Saúde Ambiental. Meio Ambiente

Seminário David Capistrano da Costa Filho de Atualização em Saúde e Ambiente, 5º, 2010 - Abertura e Palestras

Descrição: 
Após a abertura do evento, o pesquisador Sergio Koiffman e o jornalista Luiz Prado falaram sobre a relação entre exposições químicas suas conseqüências na saúde humana, com apresentações de trabalhos e estudos sobre o tema. Sergio Koifman falou dos efeitos das exposições ambientais na saúde humana, mostrando como o câncer é mais uma das múltiplas consequências a exposições químicas. Um dos exemplos citados foi o caso da talidomida, substância que começou a ser comercializada em 1957, com ausência de efeitos agudos, como droga de ação hipnóticosedativa e que evitava a ocorrência de vômitos. O medicamento foi rapidamente adotado nos meios pediátricos e obstetrícios, com larga difusão. Apenas nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA) bloqueou a entrada da talidomida, pois a substância não havia sido testada em animais; portanto, não haveria evidências de possível toxicidade. Mais tarde, observou-se que o medicamento causava uma doença chamada focomelia, gerando deformidade dos membros. Todos os países apresentaram casos dessa anomalia congênita, menos os EUA. O caso marcou uma revolução na organização dos serviços de saúde pública no mundo com a criação dos organismos de vigilância contra exposições químicas. O jornalista e economista Luiz Prado, ex-presidente da Feema, chamou a atenção para o que pode ser objeto de regulação: poluentes atmosféricos, poluentes da água, poluentes tóxicos etc. Segundo ele, o número de compostos químicos sintetizados pelo ser humano cresce exponencialmente. Em 1800, eram apenas algumas centenas, atingindo 19 milhões ao final do século XX. Desde então, estão dobrando a cada treze anos, em média. 'Estima-se que tenhamos atingido 30 milhões de compostos químicos em 2010, e esse número atinja 80 milhões em 2025, subindo para 300 milhões em 2050, o que torna impossível avaliar o impacto dessas substâncias sobre a saúde humana, em especial se considerarmos as muitas reações que podem ocorrer entre elas no meio ambiente e depois de entrarem em contato com os organismos vivos', disse. Os arquivos estão disponíveis para leitura, audição e/ou download nos ícones ao lado.
Inscreva-se em Saúde Ambiental. Meio Ambiente