Maya Sangawa

Fiocruz no Ar: Os riscos do consumo de antibióticos sem receita médica

Descrição: 
O Brasil ocupa a 17ª posição no ranking mundial de consumo de antibióticos. Prescrição inadequada e automedicação são os grandes vilãs e podem dar origem às bactérias resistentes ao medicamento. O Projeto Fiocruz no Ar produz podcasts para serem distribuídos para rádios interessadas em veicular – gratuitamente – informação de qualidade, tendo como referência a expertise de 118 anos da Fundação Oswaldo Cruz - FIOCRUZ, do Ministério da Saúde. A distribuição do material também é feita pelo Whatsapp, para que a informação chegue a um maior número de pessoas.

Fiocruz No Ar: uso correto do antibiótico

Descrição: 
Para ter o efeito desejado do antibiótico em nosso organismo, é necessário observar alguns cuidados, para evitar que o paciente possa desenvolver uma resistência antimicrobiana, ou seja uma resistência aos medicamentos, dificultando a cura do paciente e até leva-lo à morte. “O uso correto do antibiótico” é o tema deste podcast do Projeto Fiocruz no Ar, da Fundação Oswaldo Cruz (com duração de 3m26s). Nele, o farmacêutico Orlando Neto, do Hospital Central da Aeronáutica, explica como se deve tomar o antibiótico e os riscos de uma ingestão inadequada, como, por exemplo, com leite ou suco, ou fora dos horários estabelecidos pelo médico. Um relatório do Grupo de Coordenação Interagências da ONU emitiu alerta urgente sobre o grave problema de resistência antimicrobiana, que prevê – em um cenário negativo – a partir de 2050, 10 milhões de mortes por ano.

Fiocruz No Ar - Tuberculose 02 - Tuberculose resistente

Descrição: 
Se você apresenta tosse seca por mais de três semanas, febre ao final da tarde, suor noturno, emagrecimento e muito cansaço, cuidado! Pode ser tuberculose! A doença, considerada uma das mais perigosas no mundo, atinge cerca de 30 pessoas por dia e chega a matar, diariamente 4.500 pessoas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS. Para alertar a população sobre os riscos da tuberculose, a OMS e a União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Pulmonares estabeleceram 24 de março como Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Neste dia, em 1882, o dr. Roberto Koch conseguiu identificar a bactéria causadora da doença – bacilo de Koch – abrindo o caminho para o diagnóstico e a cura a doença. Para alertar a população sobre o tema, o projeto Fiocruz no Ar produziu dois podcasts sobre a tuberculose, com a participação da pesquisadora da Fiocruz Bahia, Theolis Bessa, e da médica pneumologista Maria do Carmo Corbaxo. Antibióticos e tuberculose Um dos problemas encontrados no tratamento da tuberculose em todo o mundo é a resistência bacteriana, uma vez que o uso indiscriminado de antibióticos pode levar a uma resistência maior do organismo aos medicamentos que combatem à doença. Em 2017, 82% das pessoas com tuberculose apresentavam resistência aos antibióticos comumente usados para tratar a doença, segundo dados da OMS.

Fiocruz no Ar - Tuberculose 01 - Diagnóstico e tratamento

Descrição: 
Se você apresenta tosse seca por mais de três semanas, febre ao final da tarde, suor noturno, emagrecimento e muito cansaço, cuidado! Pode ser tuberculose! A doença, considerada uma das mais perigosas no mundo, atinge cerca de 30 pessoas por dia e chega a matar, diariamente 4.500 pessoas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS. Para alertar a população sobre os riscos da tuberculose, a OMS e a União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Pulmonares estabeleceram 24 de março como Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Neste dia, em 1882, o dr. Roberto Koch conseguiu identificar a bactéria causadora da doença – bacilo de Koch – abrindo o caminho para o diagnóstico e a cura a doença. Para alertar a população sobre o tema, o projeto Fiocruz no Ar produziu dois podcasts sobre a tuberculose, com a participação da pesquisadora da Fiocruz Bahia, Theolis Bessa, e da médica pneumologista Maria do Carmo Corbaxo. Antibióticos e tuberculose Um dos problemas encontrados no tratamento da tuberculose em todo o mundo é a resistência bacteriana, uma vez que o uso indiscriminado de antibióticos pode levar a uma resistência maior do organismo aos medicamentos que combatem à doença. Em 2017, 82% das pessoas com tuberculose apresentavam resistência aos antibióticos comumente usados para tratar a doença, segundo dados da OMS.

Fiocruz no Ar: Infecção Hospitalar [desinfecção das mãos]

Descrição: 
Infecções provocadas por bactérias resistentes matam cerca de 700 mil pacientes por ano, segundo dados da União Europeia para Saúde e Segurança Alimentar. Estudos apontam que este número pode chegar a 10 milhões de pessoas em 2050. Um dos principais focos das infecções provocadas por bactérias resistentes está nos hospitais. No Brasil, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) estima que a taxa de infecções hospitalares atinja 14% das internações. Medidas simples podem ajudar a evitar a problema como a frequente lavagem das mãos, tanto por parte dos visitantes quanto da equipe dos profissionais de saúde.

Fiocruz no Ar: Tuberculose 02 - Tuberculose resistente

Descrição: 
Se você apresenta tosse seca por mais de três semanas, febre ao final da tarde, suor noturno, emagrecimento e muito cansaço, cuidado! Pode ser tuberculose! A doença, considerada uma das mais perigosas no mundo, atinge cerca de 30 pessoas por dia e chega a matar, diariamente 4.500 pessoas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS. Para alertar a população sobre os riscos da tuberculose, a OMS e a União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Pulmonares estabeleceram 24 de março como Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Neste dia, em 1882, o dr. Roberto Koch conseguiu identificar a bactéria causadora da doença – bacilo de Koch – abrindo o caminho para o diagnóstico e a cura a doença. Para alertar a população sobre o tema, o projeto Fiocruz no Ar produziu dois podcasts sobre a tuberculose, com a participação da pesquisadora da Fiocruz Bahia, Theolis Bessa, e da médica pneumologista Maria do Carmo Corbaxo. Antibióticos e tuberculose. Um dos problemas encontrados no tratamento da tuberculose em todo o mundo é a resistência bacteriana, uma vez que o uso indiscriminado de antibióticos pode levar a uma resistência maior do organismo aos medicamentos que combatem à doença. Em 2017, 82% das pessoas com tuberculose apresentavam resistência aos antibióticos comumente usados para tratar a doença, segundo dados da OMS.

Fiocruz no Ar: Tuberculose 01 - Diagnóstico e tratamento

Descrição: 
Audiorelease "Podcast 02" sobre Tuberculose, diagnóstico e tratamento da produção de 18 audioreleases – matérias jornalísticas em áudio, no formato MP3 - para divulgação de pesquisas e projetos desenvolvidos pela Fiocruz, em especial sobre o tema da Resistência Microbiana, que serão distribuídos via "mailing list" para emissoras de rádio de todo Brasil: comerciais, estatais, universitárias, comunitárias e de movimentos sociais – já prontos para veiculação. Também serão distribuídos, via inclusão no Boletim Informativo da Agência Fiocruz de Notícias, para o "mailing" da Fiocruz e para demais veículos de comunicação como sugestão de pauta. A doença, considerada uma das mais perigosas no mundo, atinge cerca de 30 pessoas por dia e chega a matar, diariamente 4.500 pessoas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS. Para alertar a população sobre os riscos da tuberculose, a OMS e a União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Pulmonares estabeleceram 24 de março como Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Neste dia, em 1882, o dr. Roberto Koch conseguiu identificar a bactéria causadora da doença – bacilo de Koch – abrindo o caminho para o diagnóstico e a cura a doença. Para alertar a população sobre o tema, o projeto Fiocruz no Ar produziu dois podcasts sobre a tuberculose, com a participação da pesquisadora da Fiocruz Bahia, Theolis Bessa, e da médica pneumologista Maria do Carmo Corbaxo.

Fiocruz no Ar - Infecção Hospitalar

Descrição: 
Audiorelease "Podcast 01" sobre Infecção Hospitalar [resistência microbiana e desinfecção das mãos] da produção de 18 audioreleases – matérias jornalísticas em áudio, no formato MP3 - para divulgação de pesquisas e projetos desenvolvidos pela Fiocruz, em especial sobre o tema da Resistência Microbiana, que serão distribuídos via "mailing list" para emissoras de rádio de todo Brasil: comerciais, estatais, universitárias, comunitárias e de movimentos sociais – já prontos para veiculação. Também serão distribuídos, via inclusão no Boletim Informativo da Agência Fiocruz de Notícias, para o "mailing" da Fiocruz e para demais veículos de comunicação como sugestão de pauta. Os audioreleases ficarão disponíveis para download no Portal Fiocruz, na Agência Fiocruz de Notícias, no repositório institucional da Fiocruz - Arca - e também no "Soundcloud". Aliado a isso, utilizaremos como estratégia de divulgação o envio dos áudios via whatsapp, usando o aplicativo para potencializar a divulgação científica de forma mais dirigida e também como estratégia de combate às fake news. Os audioreleases, com duração máxima de 3 (três) minutos, terão como fonte um cientista ou responsável pelo projeto e personagens, de modo a ilustrar o tema de forma mais cotidiana e coloquial para o ouvinte.
Inscreva-se em Maya Sangawa