Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fiocruz no Ar: Infecção Hospitalar [desinfecção das mãos]

Descrição: 
Infecções provocadas por bactérias resistentes matam cerca de 700 mil pacientes por ano, segundo dados da União Europeia para Saúde e Segurança Alimentar. Estudos apontam que este número pode chegar a 10 milhões de pessoas em 2050. Um dos principais focos das infecções provocadas por bactérias resistentes está nos hospitais. No Brasil, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) estima que a taxa de infecções hospitalares atinja 14% das internações. Medidas simples podem ajudar a evitar a problema como a frequente lavagem das mãos, tanto por parte dos visitantes quanto da equipe dos profissionais de saúde.

Indicadores para monitoramento da qualidade em saúde - Foco de segurança do paciente

Descrição: 
Vídeo aula que aborda os indicadores para monitoramento da qualidade em saúde com foco na segurança do paciente, ministrada por Carla Gouvêa, assessora técnica científica do Proqualis e professora do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Produzido pelo Centro colaborador para qualidade e segurança do paciente (Proqualis) do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde.

Materiais educativos sobre hanseníase

Descrição: 
Acervo eletrônico de Materiais educativos sobre hanseníase que contém 276 impressos produzidos por instituições governamentais e não-governamentais que atuam neste campo. O produto foi elaborado por Adriana Kelly Santos e Simone Monteiro do Laboratório de Educação em Ambiente e Saúde (LEAS) do Instituto Oswaldo Cruz. O acervo integra a tese de doutorado A palavra & as coisas: produção e recepção de materiais educativos sobre hanseníase, defendida pela primeira autora, na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fiocruz, em 2009, sob orientação de Simone Souza Monteiro. Com esta iniciativa espera-se contribuir com a democratização da informação e com a memória das práticas comunicativas promovidas no contexto de Programa de Controle de Hanseníase do Sistema Único de Saúde do Brasil.

Saúde em jogo: o uso dos vídeos games como estratégia de comunicação

Descrição: 
Vídeo da palestra realizada durante o Seminário: o lúdico e a tecnologia na promoção da saúde, realizado no Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) no dia 7 de novembro de 2011. O evento foi realizado durante os Seminários Comemorativos pelos 25 anosde atividades do Icict e divulgado pela Rede Fiocruz. O encontro reuniu os desenvolvedores de jogos, Giancarlo Vasconcelos e Bruno Moreira, do Medialab da Universidade Federal Fluminense (UFF), Antonio Marcelo, professor do Núcleo Avançado de Ensino (Nave), Marcelo Simão de Vasconcellos, designer do Serviço de Comunicação Visual do Icict e doutorando do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS), foi mediado por Arthur Protasio, pesquisador do Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro e controu com a presença, na abertura, de Inesita Soares de Araújo, coordenadora do PPGICS que ressaltou a importância do tema.Embora sejam entendidos pelo público em geral apenas como atividade de lazer, os jogos podem e devem ser usados em atividades educativas, como formação para a cidadania e mídia para comunicação em saúde. A concepção dos jogos visa fortalecer a ideia de alcance e crescimento dos jogos no mercado mundial e a percepção do potencial dos games para a divulgação de ações no campo da saúde. 
Inscreva-se em Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde