Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca

Mulheres de aço - parte 3

Descrição: 
Apresentações (vídeo-debate), de Suzanna Lira, codiretora da série do canal GNT “Mulheres de aço"; Valéria de Aragão Sadio, delegada titular da 6ª Delegacia de Polícia Civil do RJ; major Alessandra Veruska Carvalhaes, comandante da UPP Cajú, durante o debate realizado pelo Centro de Estudos da Escola Nacional de Saúde Pública, organizado pelo Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP/Fiocruz) no dia 18 de setembro de 2013 no salão internacional da Escola. A atividade foi coordenada pela pesquisadora do Claves, Maria Cecília de Souza Minayo. Produção: Núcleo Audiovisual da Coordenação de Comunicação Institucional (CCI/ENSP)

Mulheres de aço - parte 2

Descrição: 
Apresentações (vídeo-debate), de Suzanna Lira, codiretora da série do canal GNT “Mulheres de aço"; Valéria de Aragão Sadio, delegada titular da 6ª Delegacia de Polícia Civil do RJ; major Alessandra Veruska Carvalhaes, comandante da UPP Cajú, durante o debate realizado pelo Centro de Estudos da Escola Nacional de Saúde Pública, organizado pelo Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP/Fiocruz) no dia 18 de setembro de 2013 no salão internacional da Escola. A atividade foi coordenada pela pesquisadora do Claves, Maria Cecília de Souza Minayo. Produção: Núcleo Audiovisual da Coordenação de Comunicação Institucional (CCI/ENSP)

Mulheres de aço - parte 1

Descrição: 
Apresentações (vídeo-debate), de Suzanna Lira, codiretora da série do canal GNT “Mulheres de aço"; Valéria de Aragão Sadio, delegada titular da 6ª Delegacia de Polícia Civil do RJ; major Alessandra Veruska Carvalhaes, comandante da UPP Cajú, durante o debate realizado pelo Centro de Estudos da Escola Nacional de Saúde Pública, organizado pelo Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP/Fiocruz) no dia 18 de setembro de 2013 no salão internacional da Escola. A atividade foi coordenada pela pesquisadora do Claves, Maria Cecília de Souza Minayo. Produção: Núcleo Audiovisual da Coordenação de Comunicação Institucional (CCI/ENSP)

Condições de saúde e trabalho dos policiais do estado do Rio de Janeiro

Descrição: 
Apresentação (video-aula) de Patrícia Constantino, pesquisadora do Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP), durante a sessão científica, como parte da semana presencial do curso a distância. O evento foi realizado no salão internacional da Escola no dia 14 de outubro de 2014. A palestrante desenvolve estudos com a finalidade de investigar os impactos das condições de trabalho no processo de adoecimento e morte dos policiais. O intuito não foi o de estudar as polícias, mas as condições de saúde do trabalhador. Produção: Núcleo Audiovisual da Coordenação de Comunicação Institucional (CCI/ENSP)

Formação profissional em saúde no Brasil: impasses e perspectivas - melhores momentos

Descrição: 
Apresentação (vídeo) dos melhores momentos do encontro, coordenado pelo professor Hermano Castro, diretor da ENSP. Os professores Naomar de Almeida Filho (UFBA) e Ruben Araujo de Mattos (Uerj), e o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, foram os convidados. O evento foi realizado no dia 20 de março de 2014, no auditório térreo da Escola, os palestrantes trouxeram suas visões, complementares, sobre os impasses e as perspectivas na formação profissional em Saúde no Brasil.

Formação profissional em saúde no Brasil: impasses e perspectivas (1/3)

Descrição: 
Apresentação (vídeo) de Naomar de Almeida Filho, professor da UFBA , durante o Ceensp - Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP/Fiocruz, realizado no dia 20 de março de 2014, no auditório térreo da Escola. O professor traçou uma relação entre os ciclos de educação e saúde no país, que seguem um mesmo modelo hegemônico que acaba desfavorecendo a população de baixa renda e como isso afeta a formação profissional em Saúde. Ao final, o professor apresentou a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), do qual é reitor, que trabalhará com a lógica de um Bacharelado Interdisciplinar, no qual o estudante escolhe entre quatro áreas de atuação: Artes; Humanidades; Saúde; Ciência e Tecnologia, para depois se graduar em algum curso específico.

Saúde Coletiva ou restauração da Saúde Pública

Descrição: 
Apresentação (power-point) de Jairnilson Silva Paim, professor titular do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA), durante a abertura do ano letivo  (2014) da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), realizada no auditório térreo da ENSP no dia 26 de março de 2014.Em sua exposição, Paim traçou um histórico da formação do campo da Saúde Coletiva no Brasil, iniciado com o movimento da Reforma Sanitária, e apresentou os valores, projetos e perspectivas da Saúde Pública e Saúde Coletiva no país. Aborda também os problemas decorrentes do financiamento e da má formação de Recursos Humanos para o SUS, apontando ainda algumas diferenças entre os conceitos de Saúde Pública e Saúde Coletiva.

O caso de Ana na cidade: o que os olhos não veem, o coração e o corpo sentem?

Descrição: 
Texto da Unidade III que se apoia em "O caso de Ana", apresentado na Parte II deste livro, e introduz elementos relativos às vigilâncias do campo da saúde. As situações apresentadas baseiam-se na livre adaptação de fatos reais, geralmente analisados e fartamente documentados, todavia, não inteiramente revelados no caso. Não revelados, primeiramente para que se alcance a mesma linguagem narrativa do caso que lhe dá sustentação; em segundo lugar, para tornar as vigilâncias, na sua articulação (ou não) com a atenção, mais próximas dos gestores e profissionais do cuidado. Das quatro vigilâncias, a mais articulada é a epidemiológica, que, de certa forma e com mais frequência, acompanha o processo de atenção, alimentando-se de suas informações e recomendando e orientando medidas preventivas até no campo da atenção.

Articulação intersetorial na gestão para a promoção da saúde

Descrição: 
Texto da Unidade IV, que convida o aluno a conhecer e discutir alguns mecanismos de operacionalização da promoção da saúde de uma perspectiva do movimento de constituição desta promoção como política e intervenção estratégica sobre os determinantes e condicionantes do processo saúde doença. O debate adota intencionalmente uma abordagem por meio de programas e iniciativas voltadas par a processos mais amplos de mudança social e garantia dos direitos de cidadania. Arquivo disponível para leitura e/ou download no ícone ao lado. Exemplo de como referenciar o capítulo: Zancan L, Carvalho AI, Lobato MF, Rocha MR. Articulação intersetorial na gestão para a promoção da saúde. In: Gondim R, Grabois V, Mendes Junior WV, organizadores. Qualificação dos Gestores do SUS. 2. ed. Rio de Janeiro: Fiocruz/ENSP/EAD; 2011. p.297-310. Disponível em: http://www4.ensp.fiocruz.br/biblioteca/home/exibedetalhesBiblioteca.cfm?ID=12565&Tipo=B. ATENÇÃO: Para melhor entendimento desse texto, leia também os capítulos 10 e 12, disponíveis nos links: capítulo 10: http://www4.ensp.fiocruz.br/biblioteca/home/exibedetalhesBiblioteca.cfm?ID=12563&tipo=B capítulo 12: http://www4.ensp.fiocruz.br/biblioteca/home/exibedetalhesBiblioteca.cfm?ID=12566&tipo=B

Páginas

Inscreva-se em Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca