Course

Curso de Agente Comunitário de Saúde (ACS)

Descrição: 
O Ministério da Saúde disponibiliza curso em versão de Educação a Distância (EaD), no AVA-SUS (ambiente virtual de aprendizagem do sistema único de saúde), o curso introdutório para Agente Comunitário de Saúde (ACS), faz parte do processo inicial de formação necessário para a atuação desses profissionais com o objetivo de fortalecer a Atenção Primária em Saúde. De forma a apoiar estados e municípios no processo de formação dos agentes, o Departamento de Gestão da Educação em Saúde do Ministério elaborou conteúdos completos para os cursos introdutórios e os disponibiliza a todos os interessados.

Doenças do Aparelho Digestivo

Descrição: 
O curso de extensão Doenças do Aparelho Digestivo é dirigido aos profissionais médicos de saúde da Atenção Básica, tem carga horária de 45 horas aula, é online e autoinstrucional, o que significa que você pode estudar no seu próprio ritmo. Além disso, por ser dirigido a você, profissional de saúde no ponto do cuidado, cada sessão do conteúdo trata de situações baseadas em vivências clínicas de modo que a capacitação aproxime você da realidade da Unidade de Saúde tanto quanto possível. O curso pode ser acessado em qualquer momento, de qualquer lugar e de qualquer equipamento, inclusive tablet e celular. Este curso é uma iniciativa da Universidade Aberta do SUS (UNASUS), Fiocruz Mato Grosso do Sul e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Curso de capacitação dos microscopistas de malária e dos laboratoristas da rede pública na detecção do Trypanosoma cruzi (módulos I, II e III).

Descrição: 
Esta apostila, originária do Laboratório de Doenças Parasitárias do Instituto Oswaldo Cruz -  FIOCRUZ, foi utilizada para cursos de capacitação de técnicos no diagnóstico parasitológico da infecção chagásica na identificação de vetores e na conduta com pacientes com doença de Chagas na Amazônia Brasileira desde 2006, agora se transforma em um Manual para uso nos nove países da Região Amazônica,  graças ao apoio da Organização Pan-Americana da Saúde. A apostila é o fruto do esforço de vários profissionais-pesquisadores, tecnicos e estudantes particularmente das Dras. Angela Cristina Verissimo Junqueira e Teresa Cristina Monte Gonçalves (coordenadoras) e dos Drs. Carlos José de Carvalho Moreira e Pedro Albajar Viñas, e tantos outros consultores e colaboradores, relacionados no seu início com as respectivas instituições a que pertencem.

Leishmanioses no Brasil: diagnóstico e tratamento

Descrição: 
Este curso é uma iniciativa da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e Ministério da Saúde do Brasil para apoiar as ações de vigilância e controle das Leishmanioses.

Vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV)

Descrição: 
O curso Capacitação – Vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV) é oferecido pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), integrante da Rede Universidade Aberta do SUS. A iniciativa é do Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), em parceria com a UNA-SUS.O objetivo deste curso é capacitar médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, especialmente os atuantes na Campanha de Vacinação contra o HPV vigente em todo o Brasil.Este curso disponibiliza duas modalidades de participação: "Acesso como Visitante Identificado" e  "Matrícula para certificação".Para que possa realizar o curso e receber seu certificado, é preciso atender às especificações abaixo: Possuir dados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), ativo ou inativo, nas seguintes ocupações:Médicos;  Enfermeiros;  Técnicos de Enfermagem; Auxiliar de Enfermagem.Acesso como Visitante Identificado: Se você não atende a estas especificações e tem interesse no curso, pode optar pela modalidade ‘Acesso como Visitante Identificado’, em que é necessário realizar inscrição via federação, por meio do Cadastro Nacional de Profissionais de Saúde (CNPS), um cadastro realizado por CPF, e que pode ser feito por todo cidadão para acesso ao conteúdo completo do curso, sem obtenção de certificado.  Se você não é cadastrado, acesse aqui o CNPS. Caso encontre alguma dificuldade acesse aqui o tutorial e realize seu cadastro. 

Curso de qualificação para o uso terapêutico de tecnologias assistivas

Descrição: 
O Curso de Qualificação para o Uso Terapêutico de Tecnologias Assistivas é ofertado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), integrante da Rede UNA-SUS. Esta é uma iniciativa do Ministério da Saúde, fruto da articulação entre o Departamento de Gestão da Educação na Saúde da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (DEGES/SGTES) e o Departamento de Ações Programáticas Estratégicas da Secretaria de Atenção à Saúde (DAPES/SAS), a UNA-SUS e a UFMG.O objetivo é capacitar profissionais de saúde que atuam na área de reabilitação e que exercem ações de orientação do uso terapêutico de tecnologias assistivas para pessoas com deficiência. O foco são os fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais e enfermeiros. Também é permitido o acesso como visitante. A carga horária é de 75 horas e será dividido em cinco unidades de aprendizagem.A ação faz parte do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Plano Viver sem Limite, criado para promover o exercício pleno e equitativo dos direitos das pessoas com deficiência. 

Curso de Tuberculose ações para controle da tuberculose na ação básica

Descrição: 
Esse curso é resultado de uma parceria entre o Ministério da Saúde e a Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS). O objetivo da iniciativa é fazer com que médicos e enfermeiros de toda a rede básica do país (de centros de saúde, de postos de saúde e das equipes de saúde da família) aprendam a diagnosticar casos de tuberculose, manejar corretamente e promover atividades de detecção, controle e busca de contatos. A capacitação dos profissionais possibilitará uma redução ainda maior da incidência e da mortalidade pela doença.Apesar dos grandes avanços que tivemos nos últimos anos, a tuberculose ainda é um grande problema de saúde pública em nosso país. A manutenção do problema acontece, entre outros motivos, porque menos de 60% dos casos são diagnosticados na atenção básica. Ainda é muito frequente no Brasil, infelizmente, que casos de tuberculose só sejam diagnosticados nos prontos-socorros e nas unidades de pronto atendimento (UPAs), quando o paciente já apresenta um quadro mais grave.O diagnóstico precoce é o primeiro passo para a redução da mortalidade por tuberculose, que ainda é relativamente alta em nosso país. O segundo passo está relacionado ao atendimento: o vínculo entre paciente e atenção básica vai aumentar muito as chances de que ele complete o tratamento, atingindo um percentual de cura elevado. Esta é outra grande estratégia para reduzir a incidência da tuberculose.Por último, nas ações de vigilância, é importante a realização da busca de contatos. Onde existe um caso de tuberculose, seja no ambiente familiar, no ambiente do trabalho, no ambiente de convivência, provavelmente existem outros casos de tuberculose. Encontrá-los, diagnosticar precocemente e tratá-los significa interromper a cadeia de transmissão e fazer com que a tuberculose se reduza ainda mais no Brasil.

Curso de atualização do manejo clínico da dengue

Descrição: 
 Este curso é resultado de uma parceria entre o Ministério da Saúde e a Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS). O objetivo da iniciativa é fazer com que médicos e enfermeiros da atenção básica e da urgência e emergência aprendam ou se aperfeiçoem no diagnóstico e tratamento da dengue. A expectativa é de que a capacitação dos profissionais, por meio de quatro casos clínicos que ocorrem comumente no dia a dia, possibilite uma redução ainda maior dos casos graves e da mortalidade pela doença.Por meio do esforço das autoridades brasileiras e da sociedade civil para controlar a doença, o Brasil conseguiu reduzir em 28% o número de casos de dengue entre 2010 e 2011. Os registros e óbitos da doença também têm alcançado significativas quedas ao longo dos anos.A redução sustentada no número de casos graves e óbitos se deve, principalmente, à organização da rede pública de saúde em todo o país, a ampliação no fluxo de atendimento e, sobretudo, ao diagnóstico precoce. Também se destaca como contribuição para esta redução, o esforço dos profissionais de saúde e as atividades de vigilância e controle do mosquito Aedes aegypti, realizadas pelos agentes de saúde e população, contribuindo dessa maneira na redução do impacto das epidemias de dengue.Neste ano, o governo federal repassou a um conjunto de munícipios vulneráveis para ocorrência da doença, um adicional de recursos de R$ 92,8 milhões para ações de prevenção e controle.O curso é composto por módulos, totalmente autoinstrutivo, não há tutores, podendo ser feito diretamente pela internet. São quatro casos clínicos a serem solucionados pelos participantes. Cada caso deve demandar, em média, 15 minutos para ser completado, podendo estender-se de acordo com a necessidade de pesquisa dentro do conteúdo do curso.A plataforma à distância é compatível com smartphones. Assim, o profissional de saúde poderá acessar o conteúdo via Ipad ou Iphone. Outra opção é efetuar o download do conteúdo e desenvolver o curso sem acesso à rede, por computador ou celular.Médicos e enfermeiros podem ainda compartilhar experiências por meio de redes sociais, como o Facebook e, também, participar de enquetes e fórum de discussão promovidos na plataforma do curso. Outra ferramenta disponível é um aplicativo para o sistema Android que pode ser baixado no celular para guiar o profissional da saúde quando efetuar a classificação clínica da doença.Nós acreditamos que esse curso será uma ferramenta adicional na qualificação de nossas equipes de médicos e enfermeiros da atenção básica e de urgência e emergência, pois oferecerá os conhecimentos necessários para manejar, diagnosticar e tratar os casos de dengue.

Curso de Atenção Domiciliar do programa multicêntrico de qualificação profissional em atenção domiciliar

Descrição: 
A Atenção Domiciliar tem se expandido progressivamente no Brasil, principalmente por conta de características específicas da modalidade, que possibilita a articulação de vários pontos da rede, otimiza o uso de leitos e recursos hospitalares, amplia o acesso ao leito e ao lar, além de representar uma solução para a sobrecarga das portas de Urgência.O Programa Multicêntrico de Qualificação Profissional em Atenção Domiciliar à Distância tem o objetivo de fazer com que gestores se tornem aptos a implantar e gerenciar serviços de atenção domiciliar e que profissionais da atenção à saúde desenvolvam habilidades para qualificar o atendimento prestado nessa modalidade.O programa é online, composto por 19 módulos e é totalmente auto instrutivo, ou seja, não há tutores. Também é possível acessar o conteúdo através de tablets e smartphones. Gestores e profissionais de saúde podem ainda compartilhar experiências através da Comunidade de Práticas e também participar de enquetes e fórum de discussão, promovidos na plataforma do curso. “Os temas dos módulos do dialogam com necessidades reais da população. O programa foi pensado para ser o mais útil e dinâmico possível”, afirma o Coordenador Geral de Atenção Domiciliar do Ministério da Saúde, Aristides Vitorino de Oliveira Neto.Podem se matricular no curso os profissionais de saúde de nível superior e técnico, que estejam inseridos nas Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) e nas Equipes Multiprofissionais de Apoio (EMAP) que compõem o Programa Melhor em Casa, nas Equipes de Atenção Básica e nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), bem como os profissionais de saúde que trabalhem na gestão dos serviços de atenção domiciliar (SAD) e demais gestores.O programa é resultado de uma parceria entre o Ministério da Saúde e Universidades integrantes da Rede Universidade Aberta do SUS (UFMA, UFC, UFSC, UFMG, UFCSPA, UFPE, UFPel, UERJ).

Curso de Influenza: atualização do manejo clínico.

Descrição: 
O curso Influenza - Atualização do manejo clínico é o primeiro dos sessenta módulos educacionais produzidos para apoiar os médicos participantes do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). Oferecido pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde por meio do Sistema Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), o objetivo da iniciativa é atualizar médicos que atuam em toda rede assistencial para reforçar o manejo adequado da influenza, de acordo com os protocolos vigentes do Ministério da Saúde, que preconizam o uso da medicação antiviral e a atenção especial aos casos de síndrome respiratória aguda grave.O curso apresenta casos clínicos interativos, com explicações sobre os erros e acertos de cada decisão tomada durante o tratamento. Ao final de cada caso, o profissional poderá assistir a um vídeo com comentários de especialistas sobre o tema abordado. Além disso, o aluno terá acesso a materiais de apoio, como fluxograma de tratamento, orientações de etiqueta respiratória, além de produtos disponíveis na internet.

Páginas

Inscreva-se em Course