Prevenção da Surdez

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - Edna Sacramento

Descrição: 
Edna Sacramento, do Sindicato dos Telefonistas, abordou o trabalho que o sindicato desenvolve há 15 anos na prevenção da perda da audição e a falta de prevenção. "O mercado de telemarketing vem crescendo e os jovens entram para garantir o emprego. A perda auditiva não dói, por isso as pessoas não dão tanta importância. Quando percebem o problema, já é tarde demais". O arquivo está disponível para audição e/ou download no ícone ao lado.

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - Elizabeth Dias

Descrição: 
O arquivo está disponível para audição e/ou download no ícone ao lado.

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - Raul Ibañez

Descrição: 
Afirmou que a história recente da perda auditiva induzida por ruído no SUS começa em 2002, com a implantação da Renast, e que o objetivo do protocolo é articular, no âmbito do SUS, ações de prevenção, promoção, diagnóstico, tratamento, reabilitação e vigilância em saúde do trabalhador urbano e rural, independente do vínculo empregatício e do tipo de inserção no mercado de trabalho. Apresentou cinco situações elaboradas para a implantação das instruções normativas estaduais. Destacou a necessidade de realizar o controle da PAIR no mercado formal e informal. Para ele, a eficácia das ações do SUS depende da inteligência e da estratégia em descobrir onde estão os outros casos da perda. Os arquivos estão disponíveis para leitura, audição e/ou download nos ícones ao lado.

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - Rosa Maria S. Barros

Descrição: 
Comentou o serviço de reabilitação profissional oferecido pelo INSS, que proporciona condições para a reinserção do trabalhador no mercado. Os arquivos estão disponíveis para leitura, audição e/ou download nos ícones ao lado.

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - Sérgio Voronoff

Descrição: 
Os arquivos estão disponíveis para audição, leitura e/ou download nos ícones ao lado.

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - Vilma A. Okamoto.

Descrição: 
Abordou o processo do agravo auditivo relacionado ao trabalho. De acordo com sua apresentação, o trabalhador entra sadio no mercado de trabalho e, com o passar dos anos, começa a ter alterações na audição. "A perda auditiva causa a demissão do trabalhador. Em seguida ele procura o SUS para tratamento e prótese, além de processar a empresa. Esse ciclo é cada vez mais comum, e toda a sociedade paga um prejuízo duas mil vezes maior do que se houvesse um investimento na prevenção. Fora o prejuízo imensurável para a saúde do trabalhador". Os arquivos estão disponíveis para leitura, audição e/ou download nos ícones ao lado.

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - mesa de abertura

Descrição: 
O arquivo está disponível para audição e/ou download no ícone ao lado.

Oficina de Políticas Públicas, 2ª, 2008 - debate

Autor:

Descrição: 
Foram debatidas estratégias para a inclusão do diagnóstico do Protocolo de Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) na Política Estadual de Atenção à Saúde Auditiva do RJ, a organização da rede de saúde auditiva no Estado e a portaria que estabeleceu a Política Nacional de Atenção à Saúde Auditiva no país. O arquivo está disponível para audição e/ou download no ícone ao lado.
Inscreva-se em Prevenção  da Surdez