Prevenção

Higiene alimentar e nutrição: ambiente e higiene alimentar

Descrição: 
A importância da Higiene na Saúde. Higiene ambiental. Higiene alimentar. Prevenção de mal-estar e doenças relacionadas com higiene precária. Produção no âmbito do projeto “Saúde Tropical”, para formação de técnicos de saúde, de países africanos de língua portuguesa. Referência videográfica: Carapeto, Cristina - Higiene alimentar e nutrição [Em linha]: ambiente e higiene alimentar. Realização de Ana José Trindade; Tecnólogo Vítor Almeida. Lisboa : Universidade Aberta, 2008. 1 prog. vídeo (18 min., 33 seg.)

Higiene alimentar e nutrição: doenças relacionadas com malnutrição

Descrição: 
Prevenir a malnutrição através da educação alimentar. Problemas de malnutrição mais comuns e suas características. Alimentação equilibrada - um Direito incluído na Declaração Universal dos Direitos da Criança. Produção no âmbito do projeto “Saúde Tropical”, para formação de técnicos de saúde, de países africanos de língua portuguesa. Referência Videográfica: Carapeto, Cristina - Higiene alimentar e nutrição [Em linha]: doenças relacionadas com malnutrição. Realização de Ana José Trindade; Tecnólogo Vítor Almeida. Lisboa : Universidade Aberta, 2009. 1 prog. vídeo (17 min., 54 seg.)

Hanseníase: procurar para curar e eliminar (Álbum Seriado 007)

Descrição: 
Álbum seriado sobre Hanseníase, elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais. Informa que a Hanseníase é causada por uma bactéria que tem preferência pelos nervos e pela pele e que a doença é transmitida pela respiração, sendo que 95% da população possui resistência natural contra a doença. Define a Hanseníase como uma doença Cita como sinais e sintomas: manchas esbranquiçadas ou avermelhadas com a sensibilidade alterada; caroços em braços, pernas e orelhas; dormência em mãos e pés; dor nos nervos e áreas dormentes sem alterações na coloração da pele. Afirma que o diagnóstico é feito através de esxames clínicos e de pele e que pode ser necessário que sejam realizados exames adicionais, como a baciloscopia. Explica que o tratamento é oferecido gratuitamente na rede pública de saúde, podendo durar de 6 a 12 meses. Aconselha o paciente em tratamento a procurar o serviço de saúde caso sinta alguma coisa errada e informq que este deve levar uma vida normal. Esclarece que não há a necessidade de separar talheres, pratos, copos e roupas e que a família deve dar apoio ao paciente em tratamento. Informa que as incapacidades e deformidades podem ser evitada com o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento e que caso hajam algumas sequelas, estas podem ser amenizadas com a prática de exercícios, com técnicas de auto cuidado e cirurgia. Sugere a reflexão sobre o preconceito einforma os telefones do Telehansen e do Disque Saúde, além do website do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais. 

Hanseníase tem cura (Álbum Seriado 006)

Descrição: 
Álbum seriado sobre Hanseníase, elaborado pelo Programa Estadual de Controle da Hanseníase dos Estados (CE, AL, RN e PB). Define a Hanseníase como uma doença contagiosa causada por um micróbio (bacilo de Hansen) que ataca a pele e os nervos, causando o aparecimento de manchas dormentes. Afirma que a doença é transmitida através do contato frequente com pessoas portadoras da doença que não estejam em tratamento e aponta como vias de eliminação do bacilo: tosse, espirro, fala, mucosas do nariz e da boca e lesões abertas. Aponta como vias de penetração a pele com ferimentos e áreas de mucosas, especialmente respiratórias. Informa que nem todos os casos de Hanseníase são contagiosos e que muitas pessoas possuem resistência contra a doença. Cita como sinais e sintomas: manchas esbranquiçadas ou avermelhadas com dormência em qualquer parte do corpo, com possibilidade de queda de pêlos; lesões na pele parecendo impigens dormentes em qualquer parte do corpo; sensação de formigamento, agulhadas ou dor nos nervos dos braços e pernas; caroços e/ou manchas por todo corpo; inchação de face e orelhas; queda de sobrenancelhas; nariz entupido; dormência nas mãos e nos pés. Explica que o tratamento é gratuito, podendo durar entre 6 meses e 1 ano, é realizado no Centro de Saúde e leva à cura. Alerta que o tratamento não deve ser interrompido. Afirma que o portador da doença deve levar uma vida normal e reafirma a importância de eliminar o preconceito. 
Inscreva-se em Prevenção