Rafael Figueiredo

Adenóide e Amígdalas

Descrição: 
As amígdalas e adenoides são acúmulos de tecido linfoide, semelhantes aos gânglios que se encontram no pescoço, nas virilha e nas axilas. As amígdalas se situam no fundo da garganta de cada lado da úvula (campainha). Já a adenoide não pode ser vista sem instrumentos especiais pois está localizada no fundo do nariz (rinofaringe) e escondida pelo palato quando examinamos através da boca. A apresentadora Marcela Morato conversa sobre o assunto com Lucas Lemes, presidente da Sociedade Carioca de Otorrinolaringologia.

Álcool na Gravidez

Descrição: 
O consumo de álcool na gravidez está contraindicado, pois ao passar pela placenta, o álcool tem de ser metabolizado pelo fígado do bebê, permanecendo no seu organismo durante algum tempo podendo causar: Má formação e retardo mental; alterações no rosto e diminuição do tamanho do crânio; retardo no desenvolvimento e no crescimento; aumento do risco de aborto; problemas cardíacos; aumento do risco do bebê nascer antes do tempo e abaixo do peso. Outra consequência da ingestão de álcool na gravidez é a síndrome do alcoolismo fetal, que é caracterizada por retardo no crescimento do bebê dentro do útero e após o nascimento, problemas de fala e raciocínio, diminuição da coordenação motora e problemas de coração. A apresentadora Marcela Morato conversa sobre esse assunto com Leda Aquino, pediatra e coordenadora da Campanha Gravidez sem Álcool da Sociedade Brasileira de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro.

Práticas integrativas no SUS: biodança e dança circular

Descrição: 
Biodança, ou dança da vida, tem por objetivo estimular a comunicação das pessoas com o próprio corpo e com as outras pessoas, mas também permitir uma fuga à rotina quotidiana, de forma divertida e equilibrada. A prática de biodança vai assim além do conceito de movimentar-se e trabalha a evolução do indivíduo, desenvolvendo o seu lado emocional, além do aspecto físico. Serve como pausa no seu quotidiano e como momento para respirar e desligar-se da ansiedade do dia-a-dia, voltando o olhar para o próprio corpo, mente e emoção. As Danças Circulares fazem parte de um movimento de dança contemporânea que surgiu com Bernhard Wosien (1908-1986), bailarino polonês/alemão, professor de danças, pintor que, a partir das décadas de 1950 e 1960 pesquisou e divulgou danças circulares de vários povos, buscando a valorização das diversidades das culturas, e contando com o apoio para o desenvolvimento de suas práticas da Comunidade de Findhorn, na Escócia, onde viveu por muitos anos. Nas Danças Circulares o que importa é que o grupo vivencie as danças, sejam estas meditativas, folclóricas e/ou contemporâneas, respeitando a forma como cada um coloca seu corpo em movimento e em diálogo com a presença das outras pessoas, buscando uma experiência de integração, em que emerge uma prática coletiva na qual as individualidades também têm seu espaço e seu papel. Algumas pessoas encontram nas Danças Circulares mais do que a possibilidade de aprender sobre uma arte, sobre outras culturas ou apenas para movimentar o corpo, pois podem conquistar igualmente uma experiência de autoconhecimento, de libertação, de solidariedade e, para alguns, até mesmo de outras expressões de amizade, de amor, de espiritualidade, todas essas expressões complexas e indizíveis de sociabilidade humana. A apresentadora Marcela Morato conversa com Andréa Zattar sobre essas práticas integrativas e complementares do SUS com a diretora da Escola de Biodança Rolando Toro - RJ.

Lesão Muscular [como prevenir e tratar]

Descrição: 
Lesões musculares podem acontecer com qualquer um. Apesar de serem comuns na prática de esportes, elas podem ocorrer também na realização das atividades mais banais do dia-a-dia. E como prevenir e tratar uma lesão muscular? Quando é necessário procurar ajuda profissional? Essas e outras dúvidas vão ser esclarecidas com o ortopedista Marcelo Mandarino do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO) e Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

Febre Amarela [informações seguras e confiáveis]

Descrição: 
Parece difícil de acreditar, mas depois da correria inicial aos postos de saúde quando foi noticiado o aumento do número de casos de febre amarela, que formou filas e mais filas, agora tem vacina encalhada e muita gente que ainda não se protegeu. Parte da culpa é da proliferação de boatos que anda circulando. Para tirar de vez todas as dúvidas sobre a doença e a vacinação, com informações confiáveis e seguras, o Ligado em Saúde fala novamente sobre febre amarela. Para abordar o tema, a apresentadora Marcela Morato conversa com o coordenador de Vigilância em Saúde e Laboratórios de Referência da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rivaldo Venâncio da Cunha e o Prof. Reinaldo Menezes, diretor de Bio Manguinhos, o qual esclarece que a vacina sobre a febre amarela produzida pela Fiocruz é uma vacina segura, eficaz e é pré qualificada pela Organização Mundial da Saúde, portanto exporta vacina para o mundo inteiro.

Conjuntivite [de surtos recorrentes]

Descrição: 
Desde o carnaval, como frequentemente acontece no verão, algumas cidades brasileiras enfrentaram surtos de conjuntivite. O Rio de Janeiro foi uma delas. A maioria das pessoas conhece os sintomas: olhos vermelhos, ardência e coceira na região. Como a doença é altamente contagiosa, é comum que ela se espalhe com facilidade. Mas é possível evitar que isso aconteça. Por isso, o programa vai dar orientações para prevenir a transmissão da conjuntivite, explicar os diferentes tipos da doença e dar dicas de como aliviar os sintomas. Para falar sobre o assunto, a apresentadora Marcela Morato recebe o oftalmologista Arlindo Pontes da Sociedade Brasileira de Oftalmologia.

Arboviroses

Descrição: 
Arboviroses são as doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. A classificação "arbovírus" engloba todos aqueles transmitidos por artrópodes, ou seja, insetos e aracnídeos (como aranhas e carrapatos). Existem 545 espécies de arbovírus, sendo que 150 delas causam doenças em seres humanos. Apesar de a classificação arbovirose ser utilizada para classificar diversos tipos de vírus, como o mayaro, meningite e as encefalites virais, hoje a expressão tem sido mais usada para designar as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, como o Zika vírus, febre chikungunya, dengue e febre amarela. A apresentadora Marcela Morato conversa sobre esse assunto com a infectologista do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fiocruz, Otília Lupi. Participação de: Gabriel Sylvestre Ribeiro, coordenador de Entomologia ED Brasil.

Perdoar

Descrição: 
O perdão é um processo mental ou espiritual de cessar o sentimento de ressentimento ou raiva contra outra pessoa ou contra si mesmo, decorrente de uma ofensa percebida, diferenças, erros ou fracassos, ou cessar a exigência de castigo ou restituição. O perdão pode ser considerado simplesmente em termos dos sentimentos da pessoa que perdoa, ou em termos do relacionamento entre o que perdoa e a pessoa perdoada. É normalmente concedido sem qualquer expectativa de compensação, e pode ocorrer sem que o perdoado tome conhecimento (por exemplo, uma pessoa pode perdoar outra pessoa que está morta ou que não se vê há muito tempo). Em outros casos, o perdão pode vir através da oferta de alguma forma de desculpa ou restituição, ou mesmo um justo pedido de perdão, dirigido ao ofendido, por acreditar que ele é capaz de perdoar. O perdão é o ato de se desprender do ressentimento. Vem do coração, é sincero, generoso e não fere o amor próprio do ofensor. Não impõe condições humilhantes, tampouco é motivado por orgulho ou ostentação. O verdadeiro perdão se reconhece pelos atos e não pelas palavras. Existem religiões que incluem disciplinas sobre a natureza do perdão, e muitas destas disciplinas fornecem uma base subjacente para as várias teorias modernas e práticas de perdão. A apresentadora Yasmine Saboya conversa sobre o tema com a estudante, Andreia Pereira da Silva; com a psicóloga e pesquisadora, Adriana Santiago; e com o mediador de conflitos, Tomaz Solberg. Participantes: Eduardo Costa, repórter; Andreia Pereira da Silva, estudante; Alessandra Galvão, especialista em atendimento.

Antibióticos: uso responsável

Descrição: 
Os antibióticos são medicamentos desenvolvidos a partir de bactérias benignas, fungos ou elementos sintéticos que são produzidos em laboratórios com o intuito de combater microorganismos (bactérias maléficas) causadores de infecções. Quanto maior o uso de antibióticos, maior a resistência. Isso é algo esperado e natural. Mesmo a utilização apropriada gera um risco de tornar as bactérias mais fortes. Se o uso não é apropriado, o surgimento e o aumento de resistência ficam acelerados. Novos estudos internacionais tenta esclarecer alguns dos efeitos colaterais associados com antibióticos – incluindo os danos ao sistema imunitário e problemas de memória causadas por uma falta de crescimento de novas células do cérebro. Os resultados servem como um alerta de que, ao mesmo tempo que os antibióticos podem ser aliados poderosos para o corpo humano na luta contra as doenças, eles também podem fazer mais mal do que bem se usados de forma incorreta (uma das muitas razões de que você deve sempre seguir o conselho do seu médico). A apresentadora Marcela Morato conversa sobre o tema com o pesquisador IOC/Fiocruz, Milton Ozório Morais.

Piolho [Pediculose]

Descrição: 
A pediculose, popularmente conhecida como infestações de piolhos, é uma doença parasitária contagiosa que pode surgir na cabeça, corpo, cílios, sobrancelhas ou na região dos pêlos pubianos. Como ectoparasitas, os piolhos vivem no exterior do hospedeiro, utilizando do sangue humano como sua fonte de nutrição, o que pode causar sensação de coceira e formigamento na região afetada. O piolho é pequeno e sem asas, pode ser visto a olho nu e a sua infestação ocorre do contato direto com o cabelo de uma pessoa infectada ou através de objetos compartilhados. Nos últimos trinta anos observou-se um aumento significativo na incidência de casos devido a multiplicação rápida do parasita, que, ao longo de sua curta vida de trinta a quarenta dias, é capaz de depositar mais de duzentos ovos. Crianças em idade escolar são as mais atingidas pelo tipo capilar, com maior incidência em meninas, mas podem abranger qualquer sexo e idade, inclusive os adultos. A apresentadora Marcela Morato conversa com o pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz IOC/Fiocruz, Júlio Vianna Barbosa sobre as causas, transmissão, sintomas, tratamentos e prevenção. Participantes: Ilma da Silva, mãe de Maria Clara da Silva, 12 anos.

Páginas

Inscreva-se em Rafael Figueiredo