Fornecimento de vacinas contra a febre amarela em situações de emergência

Descrição: 
Infográfico sobre o fornecimento de vacinas contra a febre amarela em situações de emergência, publicado pela Organização Mundial de Saúde, em 2016, onde mostra as etapas do profissional de saúde que suspeita de febre amarela e colhe uma amostra de sangue para análise. A amostra de sangue é enviada para um laboratório. Os resultados laboratoriais confirmam. Os resultados laboratoriais vão para o Ministério da Saúde que notifica os casos de febre amarela à Organização Mundial de Saúde. O Ministério da Saúde pede vacinas ao GCI - Grupo de Coordenação Internacional. O GCI é constituído pela UNICEF, MSF, IFRC e OMS. Presentemente, gere uma reserva de vacinas da febre amarela de 6 milhões de doses e aprova a distribuição das vacinas. Em 2016, a reserva de vacinas contra a febre amarela for reforçada duas vezes. São precisos 12 meses para produzir novas vacinas contra a febre amarela. Quatro fabricantes de vacinas trabalham dia e noite para produzir cada vez mais vacinas. O GCI gere reservas de vacinas de emergência contra a cólera, meningite e febre amarela, com vista a garantir a disponibilidade de um fornecimento suficiente para responder às emergências. A UNICEF e a OMS pedem aos fabricantes que aumentem a produção de vacinas. A encomenda das vacinas chega ao país dentro de 7 dias. O GCI toma a decisão de liberar as vacinas da reserva em 48 horas. As pessoas são vacinadas.
Objetivo educacional: 
Mostrar as etapas da logística de pedidos de fabricação, aprovação e distribuição de vacinas para as doenças febre amarela, cólera e meningite que serão aplicadas na população.

Editora/Publicador:

Linguagem:

Formato:

Data da publicação: 
quinta-feira, Janeiro 26, 2017
Descrição dos direitos autorais: 
Publicado sob a licença do Creative Commons - Uso não comercial - Partilha nos mesmos termos 3.0 Não adaptada CC BY NC - SA
Arquivo para download: 
Nível de agregação: 
1-Menor nível
Status: 
Final