Campus Virtual Brasil: iniciativa reconhecida em Recursos Educacionais Abertos (REA)

O Campus Virtual de Saúde Pública – nodo Brasil – CVSP/OPAS foi apontado entre iniciativas que se destacam no apoio e divulgação de Recursos Educacionais Abertos (REA) no Brasil, especialmente aquelas com política de licenciamento aberto unificada ou compatíveis com a definição de REA adotada pela Rede REA no Brasil, o da UNESCO, considerado modelo. O portal da Rede de recursos Educacionais Abertos - REA no Brasil, fez a seleção das iniciativas. Além do Campus Virtual Brasil/OPAS, aparecem na lista iniciativas como a Scielo Livros, Brasiliana USP, Biblioteca do Senado. Veja a lista completa:  http://www.rea.net.br/site/mao-na-massa/iniciativas-rea/rea-no-brasil/


As iniciativas foram separadas em três listas de projetos com recursos educacionais. No “REA no Brasil” você encontrará projetos REA brasileiros, que seguem o licenciamento aberto, sem restrições, e onde encontra-se a iniciativa do Campus Virtual de Saúde Pública- nodo Brasil. No “REA no Mundo” você encontrará projetos REA de diferentes países, também compatíveis com a definição de REA adotada. Por fim, em “Projetos Mistos” você encontrará projetos que não possuem licenciamento unificado, ou que possuem conteúdo REA e conteúdo que não são REA. 

O CVSP oferece um espaço de cooperação e de aprendizagem em rede para acesso a cursos, utilização e avaliação dos diversos recursos online e estratégias para desenvolver e promover serviços que beneficiem a todos participantes da rede, A coordenação do CVSP-nodo Brasil da rede está na Vice Presidência de Ensino, Informação e Comunicação da Fiocruz – VPEIC/Fiocruz. A coordenadora geral do projeto é Ana Furniel e a coordenação técnica de Ana Paula Mendonça e Rosane Mendes, todas da VPEIC/Fiocruz.  Atualmente, a rede do CVSP/Brasil possui 2.047 recursos educacionais compartilhados em acesso aberto, 2.034 objetos de aprendizagem. Para Ana Furniel, coordenadora do Nodo Brasil do CVSP/OPAS essa lista” é uma excelente iniciativa da Rede Rea pois incentica que outras instituições e projetos se dediquem a estabelecer políticas favoráveis aos REA, para nós uma demonstração que estamos no caminho certo, ao trabalhar no Brasil para a ampliação do uso de REA”.

A Rede REA-Brasil acredita que a colaboração e a cooperação são valores cada vez mais fundamentais para a sociedade do século XXI, e que os Recursos Educacionais Abertos tem o potencial para produzir amplo acesso e participação de todos os cidadãos na educação. Para isso utiliza a definição de Recurso Educacional Aberto (REA) divulgado  pela UNESCO:

“Recursos Educacionais Abertos são materiais de ensino, aprendizado e pesquisa em qualquer suporte ou mídia, que estão sob domínio público, ou estão licenciados de maneira aberta, permitindo que sejam utilizados ou adaptados por terceiros. O uso de formatos técnicos abertos facilita o acesso e o reuso potencial dos recursos publicados digitalmente. Recursos Educacionais Abertos podem incluir cursos completos, partes de cursos, módulos, livros didáticos, artigos de pesquisa, vídeos, testes, software, e qualquer outra ferramenta, material ou técnica que possa apoiar o acesso ao conhecimento.” (UNESCO/2011)

Segundo o Portal da Rede- REA Brasil, países como os EUA, a Austrália, a Nova Zelândia, a Holanda, o Reino Unido, a China entre outros possuem legislações, diretivas ou projetos governamentais de incentivo a REA. Da adoção de livros didáticos abertos a portais REA governamentais, tais políticas variam em impacto e conteúdo. No Brasil ainda caminhamos devagar no que diz respeito a Políticas Públicas, o REA consta no Projeto de Lei 1513/2011, em tramitação na Câmara dos Deputados, mas segundo Ana Furniel, coordenadora do Projeto CVSP-nodo Brasil, “ainda não temos uma definição ou uma lei para apoiar claramente as inúmeras iniciativas existentes no país. Da mesma forma, que apesar dos avanços nas instituições brasileiras em relação a implementação de repositórios institucionais e políticas de acesso aberto ao conhecimento, no que tange a produção científica, não temos no Brasil, uma política governamental que regule e apoie essas iniciativas, ao contrário de diversos países como França, China, Noruega, Bélgica, etc, e recentemente como o México e a Argentina”.

Sobre o CVSP- Brasil

O CVSP é um espaço para desenvolver cooperação interdisciplinar no campo de formação em saúde pública. Um espaço comunicacional e de aprendizagem, resultado de uma parceria entre a OPAS e os países da região das Américas. Uma rede descentralizada de indivíduos, instituições e organizações que compartilhem cursos, recursos, serviços e atividades de educação com o objetivo comum de fortalecer as competências da força de trabalho em saúde pública. Faz uso intensivo de novas tecnologias de informação e comunicação, e educação em saúde e espera se tornar um espaço de criatividade e inovação.

Em termos estratégicos, as ações do CVSP são orientadas, entre outros, pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas, a Agenda de Saúde do Américas 2008 - 2017 e as metas regionais de Recursos Humanos para a Saúde 2008-2015.

O Nodo-Brasil do Campus Virtual de Saúde Pública (CVSP) estabeleceu cooperação técnica com a Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública/Coletiva com a finalidade de disponibilizar materiais on-line e utilização das ferramentas web do CVSP, buscando assim integrar as iniciativas das escolas e dar maior visibilidade à produção dos institutos. Essa estratégia irá permitir a integração também entre as instituições parceiras da rede de Escolas com a Universidade Aberta do SUS – UMA-SUS, já integrada a rede do CVSP.

Projeto REA-Brasil

O Projeto Brasileiro sobre Recursos Educacionais Abertos: Desafios e Perspectivas (Projeto REA.br) teve início em 2008 com a visita de uma delegação internacional ao Ministério da Educação e com a realização de uma série de eventos de sensibilização em São Paulo e Brasília.

O projeto REA.br foi fundado por Carolina Rossini em 2008 e é um dos primeiros projetos no Brasil que tenta apropriar à realidade e às perspectivas brasileiras a discussão internacional acerca dos Recursos Educacionais Abertos (REA) e da Educação Aberta. Conta com o apoio de uma entusiasmada comunidade: a Comunidade REA-Brasil. Essa comunidade é formada por educadores, cientistas, engenheiros, profissionais de TICs, jornalistas, advogados e todos aqueles que acredita em educação aberta e recursos educacionais abertos.

No Brasil, o projeto possui parcerias ou recebe apoio institucional do Instituto Educadigital, da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, da UNESCO, entre outros. Internacionalmente, o projeto é financiado pelo Open Society Foundationse possui parceria com diversos projetos e iniciativas focadas em Recursos Educacionais Abertos.

Conheça as iniciativas REA no Brasil.

http://www.rea.net.br/site/mao-na-massa/iniciativas-rea/rea-no-brasil/