ENSP garante acesso aberto à sua produção científica

Nesta terça-feira (11/9), durante a comemoração dos seus 58 anos, a ENSP/Fiocruz concretizou uma caminhada iniciada em abril de 2011, na qual se alinhou ao Movimento Internacional de Acesso Livre ao Conhecimento com a comunidade científica, e deu mais um passo para a democratização e universalização de sua produção científica. Após a mesa-redonda Direitos autorais e acesso à informação, conhecimento e cultura, o diretor Antônio Ivo de Carvalho assinou a portaria que estabelece sua Política Institucional de Acesso Aberto ao Conhecimento e lança o Repositório de Produção Científica, tornando a ENSP a primeira instituição de saúde a possuir uma política mandatória de acesso aberto,  o que a coloca junto aos principais centros de pesquisa em todo o mundo que defendem uma ciência aberta. A Política de Acesso Livre ao Conhecimento Científico da Fiocruz está contemplada como objetivo estratégico do Plano Quadrienal da Fiocruz 2011-2014, lembrou, na abertura do evento, a vice-presidente de Ensino, Informação e Comunicação da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, que também ressaltou a importância desta iniciativa da Escola no conjunto da Fiocruz.