Estudo comparativo sobre riscos profissionais, segurança e saúde ocupacional dos policiais civis e militares do Estado do Rio de Janeiro.

Descrição: 
Arquivos de áudio e texto contendo a palestra da Pesquisadora do Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (CLAVES), Maria Cecília de Souza Minayo, que expôs os resultados da pesquisa que avaliou os riscos profissionais, segurança e saúde dos policiais civis e militares do estado do Rio de Janeiro. O estudo foi desenvolvido com o apoio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e analisou uma série de indagações como a distribuição proporcional dos tipos de lesões físicas permanentes sofridas por ambas as categorias. Entre os principais problemas constatados estão as deformidades no pé, perna, coluna, dedo, mão e braço e quanto ao sofrimento mental, 39,5% dos policiais militares afirmam ter problemas durante o sono, contra 53,5% dos policiais civis. Quase 50% de ambas as categorias alegam problemas como nervosismo ou tensão, reflexo do cotidiano estafante nas ruas do Rio de Janeiro. Além disso, 13,3% dos policiais militares alegam fazer uso de algum tipo de tranqüilizante para relaxar, contra 10,1% dos civis.

Linguagem:

Formato:

Fonte: 
Arq7620 e 7621
Descrição dos direitos autorais: 
Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada (CC BY-NC-ND 3.0)