EFEITOS DE UM PROGRAMA DE ATIVIDADE E SAÚDE SOBRE POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES DE SALVADOR-BA

Descrição: 
Problemas como a hipertensão arterial, a obesidade, e sobrepeso tem crescidos consideravelmente no Brasil. Policiamento Ostensivo (PO) fardado realizado por Policiais Militares (PMs) e salvamento de vidas alheias e de riquezas realizados pelos Bombeiros Militares (BMs), demandam alto gasto energético. Por isso eles devem possuir bom condicionamento físico e ótimo controle emocional, para estarem preparados a enfrentar as tensões causadas pelo tipo de serviço desenvolvido, também podem apresentar estas doenças. Este estudo visa mostrar os efeitos de um programa de orientação em Atividade Física (AF) e saúde sobre 48 PMs e BMs da Região Metropolitana de Salvador (RMS), através da análise das seguintes variáveis: Massa Corporal Total (MCT) que reduziu em 72,9% (35 indivíduos), não se alterou em 10,4% (5 pessoas) e elevou-se em 16,7% da amostra (8 pessoas) em média. A redução média do peso foi de 3,02 quilogramas (p=0.000) após o programa; Pressão Arterial Sistólica (PAS) que variou de 137,40±27,83 mmHg para 124,10±16,41 mmHg em média (p=0.000); Pressão Arterial Diastólica (PAD) que variou de 90,25 mmHg para 79,22 mmHg em média (p=0.000). O Ìndice de Massa Corpórea (IMC), a Razão Circunferência Cintura Quadril (RCCQ), a Razão Circunferência Cintura Estatura (RCEst) e o Índice de Conicidade (IC) também apresentaram reduções significativas após o programa proposto. De forma qualitativa, foi aplicado um questionário aos participantes, avaliando as seguintes questões: ingestão de medicamentos; mudança na alimentação; mudança em relação à prática dos exercícios físicos; se pretende continuar praticando exercício físico; as principais mudanças percebidas em seus corpos após o início do programa e por último sugerir quais mudanças deveriam ocorrer para os próximos programas. De forma geral os indivíduos relataram redução e ou suspensão no uso de medicamentos; melhora no padrão alimentar; melhor entendimento sobre saúde e prática de exercícios; maior motivação frente à prática regular de AF e em sua grande maioria melhor qualidade de vida. Nosso estudo corrobora com dados da literatura e permite concluir que um programa de AF realizado de forma regular, mesmo com PMs e BMs, é capaz de promover melhora nos níveis de saúde desta população, permitindo aos mesmos desempenhar de melhor forma seu importante papel na sociedade.

Autor:

Linguagem:

Formato:

Fonte: 
FACULDADE SOCIAL DA BAHIA
Descrição dos direitos autorais: 
Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada (CC BY-NC-ND 3.0)