O Território como Espaço Produtor de Potencialidades - debate

Descrição: 
Áudio do debate que contou com as presenças de Jorge Luiz Barbosa, do “Observatório de favelas”, Christina Vital da Cunha, coordenadora da pesquisa “Favela tem memória” e teve como mediador o pesquisador do Departamento de Endemias Samuel Pessoa (DENSP) Eduardo Stotz. O primeiro a falar foi Jorge Luiz Barbosa que expôs os propósitos do Observatório de Favelas e a sua experiência como geógrafo, revelando que entre a década de 50 até o ano 2000, o Brasil viveu um processo acelerado de urbanização extremamente veloz e concentrado, que trouxe mudanças políticas, científicas, culturais e tecnológicas que acarretaram novas relações sociais e grandes desigualdades. Segundo ele, o processo de urbanização fragmentou, descriminou e distinguiu os territórios, e uma prova disso é que, até hoje, não se reconhece a legitimidade das favelas e o próprio IBGE classifica a favela como “aglomerado subnormal”. Jorge ressalta que a sociedade deve superar esses clichês, pois as favelas hoje possuem água, esgoto, estabelecimentos comerciais, mercearias, bares, entre outros e nelas se faz cultura e educação. Como próxima debatedora, Christina fez uma abordagem do processo histórico de criação das favelas, revelando que o Morro da Providência foi a primeira favela do Rio de Janeiro, fundada em 1897. De acordo com a professora as favelas sempre foram vistas como ameaça a população, Primeiramente como uma ameaça sanitária a cidade, mais tarde como um local que abrigava as prostitutas e os malandros, e por isso, ameaçavam a moral e a ordem dos grandes centros, e, mais recentemente, as favelas estão sendo vistas como uma ameaça ao meio ambiente. Ressalta a heterogeneidade das favelas no estado e apresenta fotos de alguns processos de remoção sofridos por muitas comunidades durante o século passado, além de fotos atuais que demonstram a verticalização das favelas. O arquivo está disponível para audição e/ou download no ícone ao lado.

Linguagem:

Formato:

Fonte: 
Arq5607
Descrição dos direitos autorais: 
Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada (CC BY-NC-ND 3.0)

Tags (palavra-chave):